Dr. Luiz Neto: “As velhas lideranças se acomodaram no poder e ficaram com medo de perder o conforto conquistado com a luta de todos”

Dr. Luiz Neto -Créditos: Divulgação

Dr. Luiz Neto é advogado e vem de uma tradicional família de comerciantes de Paulo Afonso-BA, tendo sua base política construída na esquerda e no apoio a movimentos sociais e identitários de nossa cidade e região, foi candidato a vice prefeito na última eleição municipal (2020) onde obteve junto com seu parceiro de chapa Mário Galinho ex-Solidariedade agora PSDB 22 mil votos, e com esse resultado se consolida também como principal antagonista a atual gestão de Luiz de Deus – PSD, batemos um papo com Dr. Luiz Neto que vocês conferem a seguir.

Bacurau: Luiz Neto, o Sr. tem uma visão política de esquerda, militou por muitos anos pelo partido dos trabalhadores (PT) e tentou ser candidato a prefeito pela legenda na última eleição, hoje vemos que a atual juventude pauloafonsina que cresceu sobre a égide das políticas públicas e de afirmação dos governos do PT, mas uma boa parte dela se diz de centro-direita, o Sr. credita esse resultado ao partido dos trabalhadores de Paulo Afonso que em 30 anos não investiu e nem incentivou novas lideranças?

Neto Eu diria que não só o Partido dos Trabalhadores, mas aos partidos de esquerda de uma forma geral, todos ficaram muito preocupados em chegar e se manter no poder e esqueceram da formação política de seus simpatizantes e sobretudo na renovação de lideranças. As velhas lideranças se acomodaram no poder e ficaram com medo de perder o conforto conquistado com a luta de todos, no meu entender a falta de renovação de lideranças políticas e o apego ao poder foi o maior erro tanto do PT quanto de outros partidos ditos de esquerda.

Bacurau: O Sr. saiu do partido dos trabalhadores para ser vice de Mário Galinho em um partido que hoje faz base para Bolsonaro na câmara federal, e é oposição ao governo Rui Costa, o Sr. continuará no Solidariedade (SD) ou uma vez passada as eleições municipais zeram o jogo?

Neto – Como todos sabem, sai do PT porque os velhos caciques não permitem o surgimento de novas lideranças, quanto ao Solidariedade fui bem acolhido, e o partido nos deu total autonomia para trabalhar no município sem ingerência alguma por parte do diretório estadual, como já afirmei em outras entrevistas não tenho motivo algum de deixar o Solidariedade, com relação ao governo federal e estadual, o partido ainda não se posicionou sobre às eleições de 2022, vamos aguardar o posicionamento do partido, e o partido mantendo nossa independência no âmbito municipal para que continuemos apoiando os nossos candidatos de esquerda, não vejo problema algum em se manter no partido.

Bacurau: Sua irmã a vereadora Evinha – SD desponta como líder da minoria na câmara, e faz oposição ao governo Luiz de Deus, assim como os vereadores Marconi Daniel – PODE, Gilmário – PODE e Bero do Jardim Bahia – PSB, haverá uma oposição pragmática, ou cada um fará sua oposição a atual gestão municipal?

Neto – Sim, a oposição trabalhara de forma pragmática e sistemática, sempre de forma coesa e unida para que os resultados desse tralho da oposição surtam seus efeitos, o desafio é gigantesco pois estamos diante de um grupo político que gerência a prefeitura há mais de trinta anos de forma ineficiente e viciada, onde todo e qualquer tipo de informação é sonegado, e não sabemos como as coisas acontecem, exemplo disso vimos agora com o combate a pandemia, onde receberam milhões do governo federal e não sabemos como foi aplicado, e até hoje não se tem uma prestação de contas, o desafio da oposição liderada pela vereadora Evinha é enorme, mas o grupo é bom e são competentes, vão ter sucesso na oposição.

Bacurau: O Sr. será candidato a deputado federal/estadual em 2022?

Neto – O projeto é para 2024 ou seja, devolver a prefeitura de Paulo Afonso para os paulafonsinos, não podemos esquecer o nosso compromisso, uma candidatura de deputado, seja ela estadual ou federal em 2022 só é interessante se for para ajudar nesse projeto de retomada da prefeitura em 2024, se não for para isso, se for somente projeto de poder pessoal, aí não faz sentido algum.

Bacurau: A chapa Mário Galinho/Luiz Neto lhe deu um bom cacife político e visibilidade, ampliando sua zona de influência no município e transformando ambos nos principais antagonistas da oligarquia dos “Deuses”, ou seja, vocês são a oposição agora, o que fará para manter seu capital político até 2022?

Neto – Mantendo nossa história de luta, fortalecendo os movimentos sociais e dando voz as minorias, e sobretudo nos mantendo firmes na oposição, sempre denunciando os descalabros deste governo e exigindo as melhorias e as transformações que nossa cidade precisa para atingir o desenvolvimento.

Bacurau: A eleição municipal lhe deu oportunidade de conhecer a periferia de nossa cidade e ver de perto as dificuldades de cada comunidade, o Sr. acredita que para essas pessoas não dá para aguardar até 2022?

Neto – Eu digo mais Bacurau, não só a periferia mais toda a nossa cidade e toda a zona rural, além da falta de emprego e nenhuma perspectiva de melhora de vida do nosso povo, a saúde é o que mais assusta  e preocupa a população como um todo, seja no centro, na periferia ou na área rural, o descaso com a saúde tem atingido a todos, portanto a melhora na saúde se faz urgente, não dá mais para esperar, pois as pessoas estão sofrendo por falta de assistência médica, não tem exames, não tem remédios, e o desespero é maior quando pessoas próximo a você começam a morrer por falta de assistência básica nos postos de saúde e hospitais de nossa cidade.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 5 =