Tricolor paga caro por erros na defesa e perde para o Vasco por 4 a 3

O Bahia pagou caro pela “avenida” que deixou no canto esquerdo da sua defesa e não conseguiu encerrar a série de agora 31 jogos de invencibilidade do Vasco. Em São Januário, o tricolor perdeu por 4×3 e voltou para Salvador com uma derrota amarga na bagagem.

Em tempo de discussões políticas no Brasil, o papo de direita x esquerda veio à tona ontem, no primeiro tempo do jogo. Mas, desta vez, o assunto foi mais literal.

Difícil ver um único torcedor tricolor que não levou as mãos à cabeça e criticou a fragilidade defensiva do lateral-esquerdo João Paulo. E foi graças à “avenida” deixada no canto esquerdo do time de Doriva que o Vasco apostou todas as suas fichas.

Deu certo. Bem organizado, o time carioca chegou com Yago Pikachu, que desceu em velocidade e encobriu Lomba, que falhou na jogada e se adiantou. Na sobra, Thalles cabeceou e fez 1×0.

O alvinegro ainda apareceu com perigo com Nenê, mas foi em escanteio cobrado pelo meia, aos 39, que os cariocas ampliaram. Após o lance, a bola foi parar na cabeça de Thalles, que mandou para o gol. Lomba espalmou em direção aos pés do zagueiro Luan, que não desperdiçou: 2×0.

No intervalo, Doriva foi para o tudo ou nada. Mandou Edigar Junior e Luisinho a campo e sacou Thiago Ribeiro e Paulo Roberto. Atitude ousada e que rendeu frutos. Em menos de 20 minutos, o Bahia arrancou o empate. Aos 4, João Paulo cruzou e deixou Luisinho livre para diminuir: 2×1.

Quinze minutos depois, Tinga mandou na cabeça de Danilo Pires, que estufou as redes e empatou. 
Dois minutos. Foi o que durou a euforia do torcedor do Bahia. Lembra daquele papo de direita e esquerda? Novamente em falha defensiva de João Paulo, o Vasco mostrou sua superioridade.

Pikachu passeou em cima do lateral do Bahia, deixou Jackson para trás e mandou a bola para Nenê, que só teve o trabalho de mandar a bola no canto do gol de Lomba: 3×2. Haja gol. Aos 33, Nenê cobrou uma falta com maestria e fez 4×2. Aos 40, o Vasco ainda teve um pênalti em seu favor, mas Nenê deixou a humilhação um pouco menor ao desperdiçar. Para não ficar tão feio, o Vasco ainda fez mais um golzinho, só que para o Bahia. Bruno Gallo falhou, fez contra e sacramentou: 4×3.
O Bahia volta a campo na terça-feira, contra o Náutico, na Fonte Nova, às 19h15.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − dois =