Escapou da pena de morte! Brasileira presa na Tailândia é condenada a 9 anos e 6 meses de prisão

A brasileira Mary Hellen Coelho Silva, detida em fevereiro por tráfico internacional de drogas na Tailândia, foi condenada a nove anos e seis meses de prisão. A informação foi confirmada pela advogada Kaelly Cavoli Moreira.

De acordo com a advogada, a sentença foi proferida no último domingo (8), mas a embaixada brasileira na Tailândia só recebeu a informação nesta quarta-feira (11).

A gente teve uma pena muito positiva, melhor do que a gente esperava. Nós estávamos contando com 50 anos de prisão, mas já tínhamos descartado a pena de morte e a prisão perpétua. Estamos caminhando para uma pena humana, o mundo precisa ir na contramão de penas desumanas”, comentou Kaelly.

A Tailândia é um dos poucos onde o crime de tráfico de drogas pode ser punido com pena de morte, dependendo da quantidade e das circunstâncias.

Suspeita de aliciamento

No último dia 5, a Polícia Federal prendeu uma mulher suspeita de aliciar brasileiros detidos por tráfico de drogas na Tailândia, em fevereiro deste ano. O mandado de prisão preventiva foi executado em Curitiba (PR) e faz parte da Operação Ong Bak.

Após a prisão, o advogado Telêmaco Marrace, que também representa Mary Hellen, informou que a situação “abre caminho para a extradição” da jovem. Ele alega que a brasileira foi feita de “mula” e que não sabia que havia cocaína dentro da sua mala quando entrou na Tailândia.

Nada prova também que a Mary Hellen sabia do conteúdo da mala. Ela provavelmente foi no emaranhado da trama, mas localizando quem emitiu a droga, muda um pouco a questão”, disse.

Comentários