Caso Patrícia Campos: “motivo fútil”, foi motivação de homicídio, afirma delegado após prisão de homicida em Paulo Afonso

Delegado e Luiz Fernando, o autor do crime/crédito: Redes sociais

“Motivo fútil”, afirmou o delegado titular da Polícia Civil de Paulo Afonso, Eduardo Henrique, responsável pelas investigações acerca do assassinato de Patrícia Campos Albuquerque, de 44 anos, ocorrido no último dia 4 de agosto, no bairro Santa Inês, em Paulo Afonso.

Luiz Fernando de Morais Santos, acusado de matar a tiros a vitima que era sua vizinha, se entregou à polícia na quinta-feira (18). De acordo com a Polícia Civil, o suspeito foi à delegacia acompanhado do advogado e confessou a autoria do crime.

Ao se entregar, o suspeito confessou que o crime teve como motivação um desentendimento por causa do barulho provocado pelo escapamento da moto do irmão, do autor do homicídio.

Já havia um mandado de prisão em aberto pelos crimes de homicídio qualificado e tentativa de homicídio contra o suspeito, uma vez que ele foi identificado no local do crime. Por esse motivo, segundo o homem, ele preferiu se entregar.

O caso:

A tentativa de homicídio e o homicídio aconteceram no dia 04 de agosto de 2020, no bairro Santa Inês, em Paulo Afonso – BA. O casal, Patrícia e José, transitava pela Rua Pituaçu quando foram surpreendidos por disparos de arma de fogo vindos de um veículo Gol, de cor vermelha. Patrícia Campos Albuquerque de 44 anos, foi atingida por quatro disparos, ela não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local do crime. O marido da vitima, José Celso da Silva de 44 anos, ficou ferido na ação por um disparo de arma de fogo.

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − catorze =