Connect with us

Cenário Político

Rui Costa determina obrigatoriedade do uso de máscaras em Órgãos Públicos  na Bahia

Avatar De Chicosabetudo

Publicado

em

Uso De Mascara

O governo da Bahia divulgou um decreto, na noite de segunda-feira (28), que estabelece as situações nas quais o uso de máscaras será obrigatório. A medida, autorizada pelo governador Rui Costa, entrará em vigor no território baiano na terça-feira (29), quando for publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). 

O objetivo, segundo o governo, é inibir a propagação do coronavírus após o aumento recente de casos de Covid-19. Rui Costa já havia mencionado que analisaria a possibilidade de retomar o uso de máscaras. 

As máscaras voltarão a ser obrigatórias em transportes públicos, como trens, metrô, ônibus, lanchas e ferry-boat, e seus respectivos locais de acesso, como estações de embarque; em salões de beleza e centros de estética; em bares, restaurantes, lanchonetes e demais estabelecimentos similares; em templos para atos religiosos litúrgicos; em escolas e universidades; em ambientes fechados, tais como teatros, cinemas, museus, parques de exposições e espaços congêneres. 

Eventos de diversas modalidades continuam a ser realizados. Volta a ser exigido o uso de máscara, comprovação de vacina e controle de acesso para venda de ingressos. 

A verificação da vacinação, sempre que necessário, será realizada com base no documento fornecido no ato da imunização ou no Certificado Covid-19, obtido pelo aplicativo “CONECT SUS”. 

A exibição da carteira de vacinação será obrigatória para a entrada em qualquer prédio público, sejam eles sedes de órgãos, entidades ou unidades administrativas. 

Os atendimentos nos órgãos Detran e SAC serão permitidos somente para quem apresentar a certificação de vacinação e usar máscara. 

A secretária da Saúde do Estado, Adélia Pinheiro, disse que as ações no decreto pretendem diminuir o progresso da Covid-19 no estado. 

“Essas ações, que poderão ser somadas a outras dependendo da evolução da pandemia, são importantes para que as pessoas estejam melhor protegidas e para podermos deixar todos assistidos, afirma.

ANÚNCIO

Mais Lidas