Connect with us

Polícia e investigação

Mãe é presa após abandonar filha adolescente em motel na Baixada Fluminense

Mulher é presa acusada de abandonar filha adolescente em motel após bebedeira em bar. Polícia investiga caso de negligência e possível estupro.

Avatar De Portal Chicosabetudo

Publicado

em

Abandono

Uma mãe de 54 anos foi detida esta semana sob a acusação de ter abandonado a filha, de 14 anos de idade, em um motel na cidade de Magé, localizada na Baixada Fluminense. De acordo com a polícia, a suspeita foi encontrada em sua própria casa, onde estava dormindo.

Investigadores da 66ª DP, em Piabetá, reconstruíram os eventos que levaram à acusação. A mãe e a filha supostamente passaram a noite juntas em um bar, onde ambas estavam consumindo álcool. Após o bar, as duas acompanharam um homem até um motel situado nas proximidades.

A polícia relatou que a alegação fornecida era que a adolescente estava se sentindo mal, e por tal motivo, haviam decidido ir ao motel, que fica oposto à delegacia e vizinho a uma UPA. A justificativa de usarem o motel para tomar banho e descansar, em vez de buscar atendimento médico na UPA, causou ceticismo na delegada responsável pelo caso, Débora Rodrigues.

Os crimes em investigação incluem a possibilidade de a mãe ter fornecido bebidas alcoólicas à menor de idade, um delito que pode resultar numa pena de prisão de dois a quatro anos, e também o abandono de incapaz, que seriam mais três anos. A investigação está ainda determinando se a jovem foi vítima de estupro.

Em um vídeo de segurança do motel, a adolescente foi flagrada correndo sozinha pelo estacionamento, e posteriormente buscou abrigo na lavanderia do estabelecimento. Outras imagens de vídeo mostram o trio chegando ao motel no início da madrugada de segunda-feira, e após uma discussão, a mãe e o homem deixaram a adolescente sozinha no motel.

A jovem prestou depoimento à polícia, afirmando que lembra apenas da mãe levando-a para beber. Ela foi então submetida a um exame de corpo de delito. A delegada comentou: “Nós pedimos que a menor fizesse todos os exames, pois suspeitamos que ela possa ter mantido relação sexual. Por isso mandamos fazer toda a profilaxia. Ela não lembra de nada.”

Continuar lendo

ANÚNCIO

Mais Lidas