Connect with us

Polícia e investigação

Justiça de Santos rejeita prisão de homem acusado de estuprar moradora de rua

Em Santos, juíza nega prisão de homem de 36 anos acusado de estuprar moradora de rua, alegando falta de fundamentos.

Avatar De Redação Portal Chicosabetudo

Publicado

em

A Justiça de Santos recusou o pedido de prisão preventiva de um homem de 36 anos acusado de estuprar uma moradora de rua. A situação ocorreu enquanto a vítima estava deitada numa calçada no centro da cidade, no dia 3. Segundo a decisão, o suspeito poderá aguardar em liberdade até o término das investigações.

O pedido para a detenção foi apresentado pela Delegacia da Mulher de Santos, com o apoio do Ministério Público de São Paulo. A magistrada responsável pelo caso considerou que não existiam fundamentos suficientes para a prisão do investigado.

Em depoimento realizado na semana anterior, o suspeito negou a acusação de estupro, alegando que houve consentimento por parte da moradora de rua, com quem teria acordado um pagamento de R$ 10 e um lanche em troca de relações sexuais.

No entanto, no dia seguinte ao ocorrido, a mulher, cuja identidade foi preservada, refutou essa versão. Ela afirmou que não houve consentimento e que foi vítima de estupro. Com base em imagens registradas por uma testemunha, a polícia avalia se o suspeito será indiciado por estupro de vulnerável, ato obsceno ou importunação sexual.

Débora Lázaro, delegada da Delegacia de Defesa da Mulher em Santos, relatou que durante o depoimento, o homem se mostrou tranquilo e afirmou que havia consumido álcool e cocaína antes do ocorrido. Ele sustentou a versão de que houve um acordo financeiro e que a mulher inicialmente teria pedido R$ 20, mas aceitou os R$ 10 que ele possuía, prometendo o restante posteriormente.

Mais Lidas