‘Continua me devendo e continuo querendo receber’, diz Denilson sobre Belo

Por Chico Sabe Tudo 24/06/2021

A briga judicial entre Denilson e Belo teve um novo capítulo. O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) ordenou que o dinheiro arrecadado com a venda dos ingressos de dois shows realizados pelo cantor em comemoração ao Dia dos Namorados fossem bloqueados e transferidos para o pagamento da dívida com o ex-jogador e atualmente comentarista da Band. 

Em contato com o UOL, Denilson disse que a medida foi mais uma tentativa para receber os valores determinados pela Justiça. A condenação saiu em 2004 e não cabem mais recursos.

“A decisão da Justiça já tem há anos. Um assunto que não mudou dos últimos anos. [O Belo] continua me devendo e eu continuo querendo receber. Simples assim… Não tenho mais nada pra falar desse assunto”, disse, por meio de mensagens. 

“Isso [bloqueio pelo TJ-SP] é o que estamos tentando fazer pra receber. O que não dá é ficar olhando ele fazer a vida normal me devendo milhões. Isso não dá”, acrescentou.

A decisão, divulgada inicialmente pelo colunista Alessandro Lo-Bianco, no IG, e a que o UOL Esporte teve acesso, diz que “cabe o cumprimento da determinação judicial de p. 2625 no sentido de promover a transferência dos valores obtidos com a venda dos ingressos referentes a apresentação de nome ‘Belo in Concert'” 

Segundo o despacho, assinado pelo Juiz Carlo Mazza Britto Melfi, no dia 17 de junho, a transferência dos valores deve ser feita em cinco dias.

“Não obstante a manifestação da Empresa Brasileira de Comercialização de Ingressos S/A, cabe o cumprimento da determinação judicial de p. 2625 no sentido de promover a transferência dos valores obtidos com a venda dos ingressos referentes a apresentação de nome “Belo in Concert”, nos exatos termos daquela decisão, no prazo improrrogável de cinco dias”, ordenou. 

Os shows aconteceram nos dias 11 e 12 de junho, no Espaço Hall, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Entenda a briga judicial entre Denilson e Belo 

Denilson e Belo travam briga jurídica há mais de 20 anos. Antes disso, os dois eram amigos. Em 1999, Belo liderava o grupo de pagode Soweto, enquanto o ex-jogador havia assumido o gerenciamento da banda. Mas a parceria foi rompida em 2000, quando Belo deixou o Soweto para iniciar carreira solo. Denilson processou o cantor alegando quebra de contrato. Em 2004, a Justiça condenou Belo a indenizar Denilson. Não cabem mais recursos. Com multas e correções, a dívida atual supera R$ 5 milhões.

Sobre nós

Falar um pouco sobre o Chico

Ultimos posts

Copyright © 2022 Portal ChicoSabeTudo. Todos os direitos reservados.