Carnaval na Bahia só deve acontecer se 90% da população estiver vacinada, orienta Fiocruz

Carnaval na Bahia só deve acontecer se 90% da população estiver vacinada, orienta Fiocruz

Em carta à Câmara dos Vereadores de Salvador, o Instituto Gonçalo Moniz (Fiocruz-Bahia) recomendou que as tradicionais festas de Carnaval sejam autorizadas somente se ao menos 90% da população já estiver imunizada contra a Covid-19 e se os índices de casos, óbitos e internações pela doença apresentarem redução. 

Atualmente, 72% da população da cidade completou o esquema vacinal com duas doses ou doses únicas. A Fundação ressalta que as decisões dependem diretamente da situação no período que antecede o Carnaval, a partir de janeiro. 

“Embora o cenário no Brasil esteja melhorando, não temos nenhuma garantia de que irá permanecer do mesmo modo, como está ocorrendo agora na Europa. Há ainda muitas incertezas e tudo dependerá da evolução da pandemia nos próximos meses”, diz o documento. 

A carta, assinada pela diretora da Fiocruz-Bahia, Marilda Gonçalves, foi lida na Câmara Municipal pelo presidente da Comissão Especial de Acompanhamento da Retomada de Eventos, Cláudio Tinoco (DEM). 

Comentários