Bolsonaro diz ‘ter muito a conversar’ e que filiação ao PL pode ser adiada

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou hoje ainda ter “muita coisa a conversar” com o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, e que a data de filiação dele ao partido pode ser adiada, de acordo com o g1. O PL havia divulgado que a cerimônia de filiação de Bolsonaro aconteceria no dia 22 deste mês. O número 22 é o mesmo utilizado pela sigla nas urnas.

A declaração de Bolsonaro foi dada durante visita a uma feira de aviação em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. O presidente, comitiva de ministros e a primeira-dama Michelle Bolsonaro, entre outros, estão em viagem de uma semana pelo Oriente Médio. O grupo chegou ontem a Dubai e deve passar também por Abu Dhabi, Manama (Bahrein) e Doha (Catar).

Quer saber a data da criança se eu nem casei ainda? Que data vai nascer a criança. Tem muita coisa a conversar com o Valdemar“, disse, ao ser questionado sobre a filiação ao PL, segundo o g1.

Eu acho difícil essa data de 22. Tenho conversado com ele, e estamos em comum acordo que podemos atrasar um pouco esse casamento para que ele não comece sendo muito igual os outros. Não queremos isso“, completou o presidente.

Bolsonaro disse que algumas das questões pendentes com Valdemar Costa Neto para concretizar a filiação são sobre a pauta conservadora —uma das principais bandeiras do presidente— e relações exteriores, de acordo com o g1.

Temos muitas coisas a acertar ainda. Por exemplo, o discurso meu e do Valdemar nas questões das pautas conservadoras, nas questões de interesse nacional, na política de relações exteriores. A questão de defesa, os ministros, o padrão de ministros a continuar. Casamento tem que ser perfeito.

Bolsonaro ainda disse que não aceitará que o PL de São Paulo apoie alguém do PSDB —que conta com um dos maiores rivais políticos do presidente: o governador de São Paulo, João Doria, que busca se viabilizar como candidato ao Planalto.

Comentários