‘Está achando pouco as quase 500 mil mortes’, diz Rui Costa após Bolsonaro defender desobrigação do uso de máscaras

Nesta sexta-feira (11), o governador da Bahia Rui Costa (PT) criticou a postura do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que defendeu a desobrigação do uso de máscaras para pessoas que já se vacinaram contra a Covid ou já se infectaram com a doença.

A declaração foi feita durante a entrega da iluminação de trecho da BR-242 e do novo sistema de abastecimento de água, na cidade de Ibotirama – BA.

“Quem pede para o povo tirar a máscara é porque está achando pouco as quase 500 mil mortes. Num momento em que a maioria dos estados está com mais de 80% de lotação de UTI, o presidente da República falar em retirar máscaras é ser alguém que não tem absolutamente nenhuma sensibilidade com a dor e a vida humana”, disse o governador.

Rui Costa disse ainda que não consegue entender a atitude do presidente em defender a desobrigação do uso de máscaras.

O Brasil bateu recorde e é o segundo lugar no mundo em número de mortes. Já são quase 500 mil mortes. E nem 500 mil dá para satisfazer essa mente doentia e desumana. Eu não sei o que ele quer, ele não está satisfeito com 500 mil mortes? Ele quer mais? 800 mil, 900 mil? Ele está tendo, talvez, a cada morte, se sentindo mais valorizado. É um negócio que eu não consigo entender. Foge de qualquer racionalidade minha, alguém que representa o país, a essa altura do campeonato, falar em retirar máscara. A não ser que ele esteja querendo ver outra avalanche de mortes no país”, finalizou o governador.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 2 =