‘Possibilidade de não ter carnaval em 2022 começa a ser real’, diz cientista do Comitê do Consórcio Nordeste

Miguel Nicolelis — Créditos: Reprodução/TV Bahia

O médico, cientista e coordenador do Comitê Científico do Consórcio Nordeste, Miguel Nicolelis, acendeu um alerta sobre a urgência de tomar medidas para frear o crescimento da pandemia. Nos últimos dias, o número de óbitos na Bahia saltou da faixa de 30 para 60.

Nesta quinta-feira (18), o governo do estado publicou um novo decreto detalhando aplicação do toque de recolher, que começa a partir de sexta-feira (19). Segundo Nicolelis, se as medidas não forem respeitadas, elas podem se tornar ineficazes no futuro.

Se nada for feito, se continuarmos com esses índices crescendo, com essas curvas crescendo assustadoramente, se as pessoas acharam que não ter carnaval em 2021 foi grave, a possibilidade da gente não ter carnaval em 2022 começa a ser real. Porque essa situação parece que pode perdurar ao longo de todo o ano de 2021. É importante que a gente deixe isso claro: se nada for feito, não haverá solução com medidas paliativas que são conhecidas como sendo ineficazes em todo o mundo, como o toque de recolher”, disse.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 − 1 =