Polícia Civil investiga show clandestino de Belo no Rio de Janeiro

Belo/crédito: CNN

O show realizado pelo cantor Belo na noite do último sábado (13), será objeto de investigação da Polícia Civil.

Um inquérito foi instaurado pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD) para apurar as circunstâncias da apresentação que aconteceu no pátio do Ciep 326 Professor César Pernetta, na favela Parque União, no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio.

Em comunicado, a Polícia Civil afirma que além do artista, “todas as pessoas envolvidas no evento em questão serão ouvidas para esclarecimento”. Segundo a corporação, a comunidade onde o show foi realizado tem uma forte atuação do tráfico de drogas, e que a atuação deles estaria “coagindo e ameaçando moradores e estabelecimentos da região”.

A Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) informou que não houve liberação do pátio do Ciep para a realização do evento. O espaço está fechado desde a suspensão das aulas presenciais devido a pandemia.

Em nota enviada à TV Globo, que mostrou o evento durante o Fantástico no último domingo (14), a assessoria de Belo argumentou que o show foi feito seguindo os protocolos e questionou a liberação das praias.

“As praias estão lotadas, transportes públicos, e só quem sofre as consequências são os artistas. Que foi o primeiro segmento a parar, e até agora não temos apoio de ninguém sobre a nossa retomada. Sustentamos mais de 50 famílias”.

Além da apresentação no Parque União, Belo realizou outros shows, um no Complexo da Penha e outro na casa noturna Konteiner.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 3 =