Covid-19: Primeiras doses da vacina de Oxford chegam na Bahia

Primeiras doses da vacina de Oxford chega à Bahia — Créditos: TV Bahia

O avião com primeiras doses da vacina de Oxford chegou à Bahia por volta das 10h35 deste domingo (24).

A carga saiu do Rio de Janeiro com destino ao Aeroporto Internacional de Salvador e chegou cerca de 10 minutos mais cedo que o previsto. Segundo o Ministério da Saúde, as vacinas chegariam por volta das 10h45.

De acordo com a programação do Ministério da Saúde, a Bahia vai receber cerca de 119 mil doses das vacinas enviadas aos estados.

Para essa remessa, está previsto a imunização dos idosos abrigados em instituições de longa permanência do município, trabalhadores da saúde que atuam na rede de urgência e assistência direta aos pacientes com o novo coronavírus (UPAs, Gripários, Samu 192) e hospitais, incluindo os de campanha).

Campanha nacional

O início da campanha estava previsto para acontecer simultaneamente em todo o Brasil na última quarta-feira (20), mas o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, autorizou que os estados adiantassem a imunização para a segunda-feira (18).

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou no último domingo (17), por unanimidade, o uso emergencial das vacinas Coronavac e da Universidade de Oxford contra a Covid-19. Momentos depois, o governo de São Paulo aplicou a primeira vacina da Coronavac.

Ao todo, quase 6 milhões de doses da Coronavac foram enviados para todo o país. 4,6 milhões serão enviadas pelo governo federal aos estados brasileiros, e outras 1.357.640 serão distribuídas pelo estado de São Paulo.

Na primeira fase da vacinação, o Ministério da Saúde prevê que sejam vacinadas no Paraná:

  • 102.959 trabalhadores de saúde,
  • 12.224 pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência,
  • 10.816 indígenas,
  • 482 pessoas com deficiência que vivem em instituições de longa permanência.

Plano de vacinação

O governo informou que os seguintes grupos serão vacinados até o fim do 1º semestre de 2021:

Primeira fase

  • Trabalhadores da saúde;
  • Idosos a partir dos 75 anos de idade;
  • Pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência, como asilos e instituições psiquiátricas;
  • População indígena.

Segunda fase

  • Pessoas de 60 a 74 anos.

Terceira fase

  • Pessoas com comorbidades, que possuem doenças renais crônicas, cardiovasculares, entre outras.

Os insumos para a vacinação no estado começaram a ser distribuídos aos municípios do Paraná no dia 16 de janeiro, segundo a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab).

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − dois =