Anvisa autoriza importação de 2 milhões de doses da vacina de Oxford

Vacina Russa -Créditos: Reprodução/Redes Sociais

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou ontem (2), que liberou a importação excepcional de 2 milhões de doses da vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca contra o coronavírus pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A decisão foi assinada na última quinta-feira, 31 de dezembro, segundo a nota, mesmo dia em que a fundação entrou com o pedido para importar o imunizante.

No pedido feito pela Fiocruz, a indicação é que as vacinas cheguem ao país ainda em janeiro. A importação é considerada excepcional porque o imunizante ainda não foi submetido à autorização de uso emergencial ou registro sanitário no país.

Ainda de acordo com a agência, por se tratar da importação de vacina que ainda não foi aprovada no país, a entrada do material no país deve seguir algumas condições. O principal deles, diz a agência, que as vacinas importadas fiquem sob a guarda específica da Fiocruz até que a Anvisa autorize o uso do produto no país.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × um =