‘Pergunta para o vírus’, diz Bolsonaro sobre possibilidade de prorrogar auxílio emergencial

Presidente Jair Bolsonaro -Créditos: Redes Sociais

O presidente Jair Bolsonaro disse ontem (24), durante conversa com um grupo de apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, esperar que não seja necessário prorrogar o pagamento do auxílio emergencial e que o coronavírus esteja “de partida do Brasil”.

Questionado sobre se o governo pretende prorrogar o auxílio emergencial, o presidente deixou uma brecha para essa possibilidade, mas afirmou torcer para que isso não ocorra.

“Pergunta para o vírus”, respondeu a um apoiador. “A gente se prepara para tudo, mas tem que esperar certas coisas acontecerem. Esperamos que não seja necessário porque é sinal de que a economia vai pegar e não teremos novos confinamentos no Brasil”, continuou.

“Desde o começo, eu nunca fui a favor do confinamento. Sempre defendi a ideia do isolamento vertical, mas, infelizmente, a decisão coube aos governadores e prefeitos.”,  Em seguida, Bolsonaro afirmou que não fosse a concessão do auxílio emergencial e outras medidas tomdas pelo governo, “a economia tinha quebrado no Brasil”

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − quinze =