Ministério anuncia compra de 46 milhões da vacina Coronavac e diz que imunização começa no 1º semestre de 2021

Embalagem da Coronavac -Créditos: Divulgação

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou, nesta terça-feira (20), em reunião com os 27 governadores dos estados e Distrito Federal, que assinou protocolo de intenções para adquirir 46 milhões de doses da vacina chinesa Coronavac, que está sendo testada no Brasil pelo Instituto Butantan.

De acordo com a pasta, os três acordos – AstraZeneca/Oxford, Covax Facility e Butantan-Sinovac – representarão 186 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 para os brasileiros, a serem disponibilizadas ainda no primeiro semestre de 2021, já a partir de janeiro.

Segundo Pazuello, as doses serão distribuídas a todo o Brasil por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). “Temos a expertise de todos os processos que envolvem esta logística, conquistada ao longo de 47 anos de PNI. As vacinas vão chegar aos brasileiros de todos os estados”, afirmou em nota distribuída pela assessoria de imprensa da pasta.

Nos últimos dias, a aquisição da Coronavac vinha sendo tema de desentendimentos entre o governo de São Paulo e o executivo federal.

O governo paulista reivindicava o fechamento de uma acordo para a compra da candidata à imunização que está sendo testada em vários estados brasileiros e será produzida pelo Instituto Butantan. O executivo federal afirmava que acompanhava o desenvolvimento da vacina, mas que ela não teria preferência na aquisição.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 2 =