Secretário de saúde critica candidatos que promovem aglomerações no interior da Bahia: ‘Atitude irresponsável’

Fábio Vila Boas Reprodução/ Instagram

O secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, criticou aglomerações promovidas por políticos e candidatos em todo o interior baiano com a proximidade das eleições municipais deste ano. Em entrevista hoje (23) à Rádio Metrópole, ele afirmou que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) deve aplicar punição a quem desrespeitar as normas de distanciamento. O tema motivou uma reunião do governador Rui Costa com o presidente do tribunal, o desembargador Edmilson Jatahy Fonseca Júnior.

“Estamos vivendo um momento de arrefecimento da aceleração da pandemia, mas ainda temos casos novos surgindo no estado. Mais de mil casos todos os dias. Temos cidades que não estavam no mapa antes e começam a aparecer. Isso é fruto de uma atitude irresponsável de políticos, pré-candidatos a vereador e a prefeito em diversas regiões do estado que estão a promover aglomerações. É uma coisa inacreditável. São carros de som que arrastão aquele paredão com centenas de pessoas”, disse o secretário.

“Tenho fotos de uma aglomeração de quase três mil pessoas sem máscara, bebendo e isso foi objeto de uma conversa com o presidente do TRE, desembargador Edmilson Jatahy da Fonseca. Fomos provocados na secretaria e passamos todos os dados para que o presidente do TRE possa tomar providências e penalizar quem está promovendo isso”, acrescentou Vilas-Boas.

Ele fez um apelo para que a população respeite as medidas de distanciamento social para que o trabalho não tenham sido em vão. “Se nós agora abandonarmos isso, vamos jogar fora todo um legado que foi alcançado com muito sacrifício. Sacrifício psicológico das pessoas, psiquiátrico, econômico e de saúde de vários que faleceram e ficaram sequelados sem poder voltar. Em nome dessas pessoas e em memória de todos que morreram até aqui, eu faço um apelo à população para que não abandonem as medidas de distanciamento e só vá ao comércio e ao shoppping quando houve realmente necessidade e que o faça adotando todas as medidas de proteção”, comentou o secretário.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 3 =

Veja também