Prefeito de Feira de Santana diz que se aglomerações continuarem pode retomar medidas restritivas

‘Flertando com o perigo’. A referência ao título do livro da escritora norte-americana Suzanne Enoch foi feita pelo prefeito Colbert Martins Filho durante entrevista coletiva na terça-feira (1) em alusão ao comportamento dos moradores de Feira de Santana neste momento de pandemia. Ele destacou que as pessoas estão se se arriscando em aglomerações e se descuidando quanto ao uso das máscaras em público.

Essa conduta da população pode provocar o aumento do número de casos, e consequentemente o retorno de medidas mais rígidas. Além disso, o índice de isolamento social, de acordo com o Sistema de Monitoramento, está cada vez mais longe do percentual considerado ideal que é de 70%.

A declaração do prefeito foi feita na terça-feira, um dia antes do governo do estado publicar um decreto permitindo eventos com até 100 pessoas. Antes o limite máximo permitido era 50.

Parece que há um certo relaxamento, parece que estão entendendo erroneamente que a doença passou. As pessoas estão na realidade flertando com o perigo, e de uma forma muito grave, porque a doença tem mantido a sua transmissibilidade. Apesar das oscilações de queda que acontece efetivamente em Feira de Santana, o Estado da Bahia e o Norte e Nordeste do Brasil apresentaram uma certa estabilidade grave, e não caíram nos níveis de riscos neste momento tanto da Bahia, quanto em Feira de Santana. O nível de gravidade das pessoas internadas tem aumentado também”, afirmou.

Colbert informou que, se for necessário, adotará medidas restritivas rígidas do início da pandemia e que está aumentando a fiscalização.

É preciso haver uma responsabilização muito grande por parte dos homens e das mulheres e das famílias neste momento. A ação é individual e necessária nesse momento (…). Estamos vendo aglomerações e aumentando a nossa fiscalização. Iremos fiscalizar inclusive com fechamento de bares, que estão desrespeitando o decreto, e algumas áreas comerciais principalmente nos bairros de nossa cidade. É importante que a gente preserve a vida”, declarou.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × um =

Veja também