Prefeitura de Paulo Afonso decide amanhã (28) se atende a proposta dos empresários para abertura das lojas até 14h

Na reunião que ocorreu na manhã desta segunda-feira, 27, entre a CDL, ASCOPA e a Prefeitura, não houve consenso, sobre a disposição do governo de fechar por completo o comércio, lojista. A decisão, que deveria ser tomada hoje, ficou para esta terça-feira, 28, (Emancipação política de Paulo Afonso). 

As próximas horas serão decisivas para  aferição do impacto das medidas determinadas pela prefeitura. Se mantiver a posição de fechamento total, o prefeito  Luiz de Deus, será penalizado, sob pena de ser responsabilizado por tamanha injustiça. 

Na cabeça do secretário de saúde, Luiz Humberto, que coordena o Comitê de Enfrentamento à Epidemia da COVID-19 o comércio é tido como não essencial. Um empresário disse estar convicto de que a prefeitura vai optar pelo fechamento total, descartando a proposta do segmento de manter o comércio aberto pelo ao menos até as 13 horas. “Ao mesmo tempo que você tem a atividade econômica paralisada que compromete os empregos, compromete arrecadação para o próprio poder público então, ninguém acha bonito estar fechando atividade e paralisando quando a gente precisa é acelerar mais a economia” afirmou um empresário.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × dois =