Após dizer que comércio seria reaberto ‘morra quem morrer’, prefeito de Itabuna libera estabelecimentos na cidade

Após dizer que reabriria o comércio “morra quem morrer”, e causar polêmica, o prefeito de Itabuna, no sul da Bahia, anunciou, nesta quarta-feira (8), que vai cumprir o que foi dito e liberar o funcionamentos dos estabelecimentos comerciais na cidade a partir de quinta-feira (9). Um decreto que autoriza o retorno das atividades foi publicado nesta quarta.

A declaração polêmica foi dada pelo prefeito Fernando Gomes (PTC), no dia 30 de junho, quando Itabuna estava com 100% de ocupação dos leitos de UTI para pacientes com a Covid-19 . No dia 2 de julho, o governador Rui Costa anunciou toque de recolher na cidade.

A prefeitura afirmou que a reabertura do comércio foi possibilitada após a ampliação do número de leitos clínicos e intensivos no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães. Na terça-feira (7), o município recebeu 15 respiradores do Ministério da Saúde, que serão destinados aos pacientes com a Covid-19.

“Eu estou dobrando o número de [leitos de] UTI, saiu de 10 para 20 e houve um aumento no número de leitos clínicos. Temos condições de atender a todo o pessoal. Os equipamentos que foram enviados, os respiradores, estão sendo ‘botados’, entendeu? Nós vamos abrir com segurança, agora queremos pedir ao povo que nos ajudem. Trabalhar junto todo mundo”, disse o prefeito.

Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do estado (Sesab), Itabuna tem 3.241 casos confirmados de Covid-19 e 98 mortes em decorrência da doença.

De acordo com o decreto da prefeitura, o comércio estará liberado de segunda à sexta-feira, das 9 às 15h. Dentre as atividades autorizadas estão: lojas de vestuário, cama, mesa e banho, artigos esportivos e utilidades do lar, calçados, bolsas, tecidos, armarinhos, lojas de cosméticos e perfumarias, joalherias, bijuterias, entre outros.

Nessa fase, segundo a prefeitura, estão autorizados, ainda, o funcionamento de lava-jatos, concessionárias, indústria não essencial, bancas de jornal e revista, floricultura e do shopping popular.

A administração municipal informou, também, que, nos sábados e domingos, todas as lojas devem ficar fechadas e estão liberadas igrejas, templos religiosos, e feiras livres, conforme regras estabelecidas pela Secretaria de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente.

Além de permitir o funcionamento do comércio, o decreto desta quarta estabelece um rigoroso protocolo sanitário, que obriga os comerciantes a reduzir o número de pessoas dentro das lojas, respeitar o distanciamento, uso de máscaras para funcionários e clientes, e disponibilização de álcool em gel nas entradas dos estabelecimentos.

Confira a lista de estabelecimentos liberados para funcionamento a partir de quinta-feira (9):

Lojas de vestuário

Lojas de cama, mesa e banho

Lojas de artigos esportivos e utilidades do lar

Loja de calçados, bolsas e demais acessórios

Lojas de tecidos

Armarinhos

Lojas de cosméticos e perfumarias

Joalherias, relojoarias e bijuterias

Lojas de eletrodomésticos e eletrônicos

Lojas de informática

Lojas de móveis e artigos para escritório

Estúdios de revelação e impressão fotográficas

Gráficas, papelarias e livrarias

Lojas de colchões

Lojas de artigos para festas, chocolates e bombonieres

Lava-jatos

Concessionárias

Indústria não essencial

Bancas de jornal e revista

Floricultura

Shopping popular

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 4 =