Após multa de 10 mil reais, Prefeito de Jeremoabo é obrigado a exonerar parentes do secretário de obras

Ontem (08), o prefeito de Jeremoabo, Derisvaldo José dos Santos, foi obrigado a cumprir a decisão imposta pelo Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia.

Acusado de nepotismo e multado em R$ 10 mil reais, Deri do Paloma relutou,  mas foi obrigado a exonerar os parentes do Secretário de Municipal, João Batista Santos de Andrade.

Foram exonerados: 

– Alalucha Teixeira Ferreira Andrade, esposa do secretário, que recebeu em fevereiro proventos de R$ 1.616,12 reais.

– Maria Célia Santos Andrade, irmã do secretário, recebia proventos de R$ 3.420,00

– Lucas Ravel Santos Andrade, sobrinho do secretário, recebia proventos de R$ 1.045,00 reais.

– Gilson Santos Andrade Filho, sobrinho do secretário, recebia proventos de R$ 1.567,50 reais.

No mês de fevereiro os proventos dos exonerados rendeu aos cofres do município uma despesa de R$ 7.948,12 reais.

Além de pagar a multa de R$ 10 mil reais imposta e exonerar os parentes do amigo e secretário, João Batista Santos de Andrade, o TCM determinou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual contra o prefeito de Jeremoabo, Derisvaldo José dos Santos, em razão da prática de nepotismo.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × um =