Sessão de pronúncia do impeachment terá esquema especial no Senado

O Senado organiza um esquema especial de acesso e funcionamento para a realização da sessão de pronúncia, procedimento do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Os debates começam no plenário da Casa nesta terça-feira (9), mas a votação deve ocorrer somente nesta quarta-feira (10), após cerca de 20 horas de sessão.

A visitação à Casa estará suspensa e a permanência nas dependências será permitida apenas a servidores, à imprensa credenciada, a senadores, suplentes e ex-senadores. Até mesmo servidores da Câmara dos Deputados, que usualmente circulam no Senado, terão acesso bloqueado nos dois dias da sessão de pronúncia.

Um formulário foi enviado aos chefes de gabinete dos senadores para que eles fizessem o credenciamento dos assessores autorizados a entrar no plenário durante a sessão. Será concedida uma credencial para cada gabinete, assim como uma para cada liderança partidária e uma para cada bloco partidário.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, presidirá os trabalhos. A votação será nominal, pelo painel eletrônico do Senado, e a previsão é de que ela ocorra na madrugada ou manhã de quarta-feira

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 3 =