Deputados baianos criticam decisão da justiça de tornar Lula réu

O ex-presidente Lula (PT) se tornou réu da operação Lava Jato nesta semana e o fato criou alvoroço no cenário político. Entre os deputados estaduais e federais baianos não foi diferente. Petistas ouvidos pela nossa equipe neste sábado (30), criticaram a medida.

O deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) acredita que a questão deixa o judiciário fragilizado, pois em nenhum momento o ex-presidente tentou atrapalhar a tramitação da justiça.  “Primeiro eu já tinha, lá atrás, caracterizado que ele não tinha responsabilidade na tentativa de inviabilizar apuração da justiça. Ou seja, a própria justiça havia sinalizado neste sentido e de repente é surpresa para nós ele ser colocado como réu. Acho que isso tem caráter político, isso tem a ver com o processo de disputa eleitoral e que vai acontecer no futuro. Eu lamento que posições como essa sejam tomadas”, disse.

Para o deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Alagoinhas, Joseildo Ramos (PT), o fato se soma a tentativa de “desmoralizar” o PT, mas acabou não focando na questão. “Independente dessa situação, eu acho que a imprensa se ocupa em satanizar o PT repetindo o que aconteceu na história deste Getúlio, Juscelino e Jango e agora Lula e Dilma. Eu acho que as instituições devem funcionar, mas o que ta acontecendo é um escândalo aberto de forma descarada, pois o impeachment da Dilma nem a corte suprema enfrenta o mérito da questão. Tudo isso ta no bojo de amordaçar o ganho de causa da população”.

Para a deputada federal Moema Gramacho, o fato já era esperado. “Estava claro que isso aconteceria. Existe no País uma determinação de tentar acabar com o PT, Lula e Dilma. Mas não vão conseguir, pois a gente ressurge mesmo quando pensam quando a gente ta morto”, disse.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 5 =