Tentativa de golpe militar mata 256 na Turquia; Governo declara fim

A tentativa de golpe de Estado que aconteceu durante a noite desta última sexta-feira (15), na Turquia, matou 161 pessoas e deixou outras 1.440 feridos, sem contar os golpistas, declarou neste sábado (16) o primeiro-ministro Binali Yildirim. Ainda segundo informações do primeiro-ministro turco, entre as vítimas estão civis, policiais e militares que apoiam o governo.

O golpe foi armado por militares que eram oposição ao presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan. Pouco antes, Umit Dundar, chefe do exército, informou que 104 golpistas mortos. Ou seja, o número de  mortos pode chegar até a 265, caso sejam somadas as vítimas listadas pelo governo e pelo chefe do exército.

O primeiro-ministro da Turquia ainda falou com a imprensa em Ancara, capital turca, e informou que 2.839 militares foram presos por serem suspeitos de estarem conectados com a tentativa que ele chamou de “mancha” na democracia turca.

Binali Yildirim fez questão de garantir que a situação atual na Turquia está “inteiramente sob controle”. “Estes covardes vão sofrer o castigo que merecem”, bradou o primeiro-ministro turco. Yildirim acusou o partido curdo PPK de participar da tentativa de golpe.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, anunciou neste sábado (16) que seu governo conseguiu resistir ao golpe militar estourado na noite desta sexta-feira (15). O mandatário turco também pediu que os seus apoiantes fiquem nas ruas prontos para qualquer “nova onda”.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + cinco =