Uauá: Prefeito diz que contrato foi cancelado antes de investigações da Águia de Haia

O prefeito de Uauá, no Sertão do São Francisco, Olímpio Cardoso Filho (PDT), se defendeu da acusação do Ministério Público Federal (MPF) de participar de fraude em licitação no valor de R$ 2 milhões, na área de educação do município.

O caso é investigado pela Operação Águia de Haia, da Polícia Federal e foi desencadeado no ano passado, com envolvimento de 20 prefeituras, além da empresa Ktech – Key Tecnology Gestão e Comércio de Softwares Ltda, do empresário Kells Belarmino Mendes.

Em resposta à acusação, Olímpio Cardoso Filho admitiu que a empresa foi contratada, mas que o convênio foi cancelado assim que apareceram suspeitas da empresa que "estaria sendo investigada no Estado de Minas Gerais". Cardoso Filho declarou que a suspensão do contrato se deu antes das investigações nas prefeituras baianas, e em todo período de interceptações telefônicas da Águia de Haia, na Bahia, "nunca apareceu o nome do prefeito" de uauá.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 6 =