Câmara de Paulo Afonso aprova moção de repúdio ao deputado Jair Bolsonaro

O vereador Regivaldo Coriolano (PT) discursou na última segunda-feira (25), na Tribuna da Câmara Municipal, em tom de revolta, comentou os episódios que envolveram o impedimento da presidente Dilma, na Câmara Federal.

"Esta Casa deu exemplo aqui, quando chegou uma denuncia infundada e ilegítima contra um vereador, é assim que se deve fazer e não deixar àquele 64 de antes voltar ao país", disse.

Segundo Regivaldo o que aconteceu foi um absurdo que não pode passar despercebido, por isso propôs moção de repúdio ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSC).

"Uma posição que não podemos aceitar quando este deputado vem esculhambando a Câmara Federal, agredindo uma deputada, da forma mais baixa, e quando vota conclamando torturadores da ditadura militar", disse o parlamentar, e logo depois propôs a moção de repúdio, subscrita por Luiz Aureliano e aprovada por unanimidade, na Ordem do Dia.

Lembrando que o homenageado pelo deputado Bolsonaro, foi o coronel Brilhante Ustra, um dos maiores torturadores do regime de exceção que durou duas décadas.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + 19 =