Glória-BA: Secretaria de Saúde faz balanço do programa Saúde em Movimento contra glaucoma e catarata; Fotos

A prefeitura de Glória, através da Secretaria de Saúde, participou nas últimas duas semanas, do programa estadual Saúde em Movimento – Estratégia Itinerante Saúde Sem Fronteira.

Inicialmente para reconhecer e tratar problemas relacionados ao glaucoma, cuja meta foi alcançada com a participação de 900 pacientes assistidos, e, na sequencia, a equipe de saúde esteve em Paulo Afonso acompanhando as pessoas que passariam por exames para diagnosticar e tratar a catarata, neste foram mais de 200 cirurgias.

Em relação aos pacientes identificados com glaucoma, cerca de 100 pessoas, estas terão acompanhamento a cada três meses, na clínica Oftalmodiagnose em Paulo Afonso – que é a referência de Glória, também terão direito a um colírio para ajudar no tratamento.

“Esses pacientes já estão cadastrados, é um compromisso do governo estadual e do município, que considero da maior importância, porque não é um colírio barato”, explicou Ademásia Rodrigues, secretária de Saúde de Glória.

Glória e os índices altos de pacientes com catarata

ASCOM GLÓRIA

Dona Maria Granina tem 82 anos (moradora do Brejo), vem com a equipe de apoio esperar a sua vez de entrar no consultório e operar. Pergunto se está nervosa?

“A gente confia em Deus, não é minha filha, e depois no médico”. Como ela, mais de 200 pessoas precisaram do procedimento.

“Quero ressaltar o trabalho sério da equipe de saúde, elogiado pela atenção que deram aos pacientes e foi possível perceber um aumento no número de pessoas que nos procuraram, a medida que perceberam se tratar de uma cirurgia segura, e mostrou que realmente tínhamos muitos pacientes precisando dessa cirurgia”, informa a secretária.

A prefeita Ena Vilma esteve em Paulo Afonso, conversou com médicos, pacientes e ressaltou a importância de programas como estes.

“Esses programas itinerantes trazem grande serviço à população, nós nos municípios entramos com uma contrapartida considerada, são altas as despesas, mas veja quantas pessoas estão hoje com saúde, alguns aqui precisaram fazer cirurgia nos dois olhos”, observou.

Lembrando que os primeiros cirurgiados já fizeram a revisão e os últimos farão uma avaliação na clínica Oftalmodiagnose, sem que haja mais a necessidade de ir à Secretaria de Saúde marcar. “Já está tudo acertado, porém, se houver necessidade de alguma ajuda, é só nos procurar para que o paciente possa ter sua revisão garantida”, disse Ademásia.

Fotos:

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + dezoito =