“Eles estão tristes, mas eu estou em estado de graça”, disse a prefeita de Glória ao entregar Praça da Juventude

Comecemos pelo essencial: dar uma opinião é muito diferente de mentir. Ok?, dito isto, se alguém disser que existiu até onde se sabe, uma administração que fez pelo município de Glória o mesmo que a prefeita Ena Vilma Negromonte (PP) está fazendo, não opina, mente e faz seu interlocutor de trouxa. Basta que se tenha pelo menos um olho, se faltar o sentido da visão, o tato resolve. 
 
O que Ena Vilma construiu em Glória é palpável, estrutural. Antes de Ena, o município tinha dois grandes valores: sua gente e o Rio São Francisco. Ponto. São 16 mil habitantes e um orçamento de R$ 47 milhões. Alguém pode dizer: “Ah, com deputado federal, estadual etc., como não fazer?”, e os outros prefeitos chegaram lá sozinhos? Não existia à época deputados? Chagamos então ao crucial. 
 
“Obra não dá voto em Glória, ainda não temos esse nível de consciência, eles fazem porque querem desenvolver o munícipio”, me disse um interlocutor da prefeita, prevendo uma eleição complicada em 2016. 
 
Bom, eis a sova que Mário Júnior e Val Oliveira (PP) imprimiram aos concorrentes em 2014. “Eu fui o deputado estadual mais votado da história de Glória, e isto eu devo a vocês”, lembrou Val. Com pouco mais de 10 mil eleitores, respectivamente, Mário Júnior e Val, entre 4 e 3 mil votos.  
 
Porém, o interlocutor da prefeita referia-se as particularidades das eleições municipais, cobra criada, sabe bem o que diz. 
 
“Se quiserem tomar essa prefeitura do povo de Glória, vão ter que trabalhar, cadê os deputados deles? Cadê?, cadê esses vereadores que não trazem seus deputados aqui e os que trazem são contra a Ciclovia e à Praça da Juventude?” provocou o deputado federal Mário Júnior.
 
Quando o então deputado federal Mario Negromonte (PP) apresentou as emendas na Câmara foi de imediato refutado por parlamentares da região, que diziam ser um gasto à toa, e que Glória não merecia tais investimentos. A se medir pelo que fazem nas cidades vizinhas de fato a afirmação nem causa espanto. 
 
{relacionadas}“Na semana passada estávamos no povoado Quixaba e hoje estamos entregando esta obra de grande impacto social, que vem sendo aguardada por toda esta sociedade, aqui é um espaço que acomoda mais que atividades desportivas, no futuro próximo será a referencia maior e ponto de encontro da juventude: feiras de ciências e culturais”, observou Nivaldo Lopes, secretário de governo. 
 
A Praça da Juventude custou R$ 1,5 milhão, pedida inicialmente através de requerimento do vereador Gilmar Pereira (PP), abrigado nas emendas parlamentares de Mário Negromonte
“Glória não merecia isto aqui? Glória não merece que a comunidade tenha onde andar e cuidar da saúde? Aqui tem e é de graça, vão lá a hora que puder e que quiser, vejam o nosso Balneário e a geração e empregos que temos, o turismo, Glória merece sim! Estão vendo aqui? Gostaram é de vocês!”, disse a prefeita, que por duas vezes parou o discurso emocionada. 
 
Segundo informou a prefeita, empresários de outros estados estão a procura do secretário de infraestrutura Francisco Alves, para saber como se pode investir no município: “São muitas as pessoas de Alagoas, Pernambuco e Sergipe querendo investir em Glória, essa é uma verdade.”
 
Depois da inauguração seguiu a entrega dos troféus para os vitoriosos do primeiro torneio da Praça e a banda na rua.  Lembrando que toda responsabilidade compete à secretaria de governo, saíra de lá o cronograma de atividades. 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − um =

Veja também