Prisão perpétua! vencedora de reality é condenada por espancar filha de 3 anos até a morte

Vencedora de reality pega prisão perpétua por espancar filha de 3 anos até a morte

Ariel Robinson, de 30 anos, foi condenada à prisão perpétua na última quinta-feira (12), na cidade norte-americana de Greenville, por matar a própria filha, de apenas 3 anos.

A mulher ficou conhecida nos Estados Unidos por vencer a 20ª temporada do reality show “Worst Cooks in America”, em 2020. Um ano depois, porém, tornou-se presença nas páginas policiais pelo crime cometido.

Ariel teria espancado a filha adotiva Victoria Rose Smith, sob olhares do marido, Jerry “Austin” Robinson, de 35 anos.

Austin confessou participação no crime e, por isso, deve ter a pena reduzida. Segundo ele, Victoria foi violentamente agredida por Ariel no dia 13 de janeiro de 2021, após vomitar no vestido da mulher.

A família estava indo para a igreja quando o episódio aconteceu. Testemunhas contaram, durante o julgamento, que viram Ariel limpando o vestido da criança no banheiro.

Questionada se a filha havia passado mal, a mulher teria dito que a menina constantemente “come demais até vomitar” e afirmado que isso tratava-se de um “jogo”.

Victoria foi encontrada inconsciente no dia seguinte, na residência da família, por um serviço de emergência, com quadro de hemorragia interna. Ela foi socorrida, mas não resistiu e morreu momentos mais tarde.

Ao tribunal, Austin contou que Ariel constantemente espancava a filha e que, após as agressões que culminaram na morte da criança, chegou a lhe prometer que “isso não vai acontecer de novo”.

Já Ariel, em seu depoimento na última quarta-feira (11), classificou Victoria como uma criança “perfeita” e “fácil de se conviver”.

Comentários