Jovem que matou a própria mãe e convidou amigos para festejar é condenado

Albertina Schmitz Tasca, de 61 anos, foi encontrada morta em casa (Foto: Reprodução)

O jovem Leonardo Schmitz Tasca, de 22 anos, foi condenado a 45 anos de prisão por matar a própria mãe em janeiro do ano passado, no bairro Iririú, em Joinville, Norte de Santa Catarina.

Segundo os autos, a vítima – Albertina Schmitz Tasca, de 61 anos – foi morta por asfixia pelo filho, que é usuário de drogas e aplicou um mata-leão na mulher após uma discussão. Ele disse em depoimento que teve um acesso de raiva e que não tinha a intensão de matar.

O corpo ficou escondido durante quatro dias no banheiro da residência. No decorrer do período, o assassino levou amigos até o local para uma festa.

O homicida foi preso no dia do sepultamento, ainda no cemitério, e desde o princípio assumiu a autoria. Ele estava preso desde então no sistema carcerário da cidade.

Comentários