Homem que matou jovem atropelada após assédio diz que foi ‘sem querer’

A jovem Vanessa Machowski, de 18 anos

Preso por matar a jovem Vanessa Machowski, de 18 anos, Juciano Marinho Gomes, 35 anos, disse durante depoimento que atropelou a jovem “sem querer”. O suspeito cometeu o crime após assediá-la em Itajaí, Santa Catarina.

O delegado Eduardo Ferraz, que investiga o caso, revelou que o homem estava embriagado quando foi ouvido no inquérito policial.

A defesa diz que não vai se manifestar sobre o caso a pedido da família. O crime ocorreu na noite de domingo (10). Juciano foi preso em flagrante e a prisão foi convertida em preventiva na tarde de segunda (11).

Segundo o delegado do caso, a versão que o suspeito deu é que houve uma discussão com o namorado e a vítima, mas não soube dizer o motivo pois estava embriagado na hora. 

Ainda no depoimento, o suspeito disse que foi agredido pelo namorado [da vítima] e outras pessoas que estavam ali e, indo embora, acabou atropelando a vítima sem querer, relatou o delegado. Durante o depoimento, Juciano tinha forte odor de álcool.

O namorado de Vanessa também prestou depoimento. “Disse que ele [suspeito] teria passado e mexido com a menina. Começaram a discutir, o homem entrou no carro, voltou e tentou atropelar os dois, mas acabou atingindo só ela”, afirmou o delegado Ferraz.

O carro de Juciano foi apreendido e vai passar por perícia. O inquérito policial já foi entregue ao Ministério Público de Santa Catarina.

Relembre o crime

O crime aconteceu enquanto a vítima conversava com o namorado, de 21 anos, que estava em um caminhão estacionado. À polícia, o namorado contou que Vanessa estava do lado de fora quando uma caminhonete parou ao seu lado o motorista a assediou verbalmente.

O rapaz, então, desceu do caminhão para ver o que aconteceu e o motorista da caminhonete também desceu. De acordo com o namorado da vítima, o homem apresentava sinais de embriaguez.

Após uma discussão, o motorista da caminhonete voltou para o veículo e saiu do local. Contudo, cerca de 5 minutos depois, ele voltou e jogou o carro em cima da vítima, que acabou esmagada contra o caminhão. Após o atropelamento, o autor fugiu em alta velocidade.

Ela chegou a ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros Militar e encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro, mas não resistiu aos ferimentos.

Policiais militares encontraram o suspeito do crime deitado na rua com cortes no rosto. O carro foi encontrado estacionado em frente a sua casa com amassados que indicavam a batida. Segundo a PM, ele confirmou que jogou o carro na direção da jovem.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 2 =