Mulher morre após ser estuprada e enterrada viva em MT

Laura Batista tinha 28 anos de idade -Créditos: Redes sociais

Um homem, que não teve o nome divulgado, foi preso suspeito de estuprar e enterrar viva a jovem Laura Batista de Souza, de 28 anos, em Santa Cruz do Xingu (MT). Segundo informações do Uol, o crime aconteceu em setembro de 2020, mas o agressor só foi localizado agora.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito foi encontrado numa fazenda em Juara. Ele foi indiciado por homicídio qualificado, estupro e ocultação de cadáver.

Laura foi dada como desaparecida em 2 de setembro de 2020, após o patrão procurar a polícia e afirmar que a jovem havia deixado o trabalho com um homem e não havia dado notícias desde então. No dia 11 de setembro, a Polícia Militar recebeu uma denúncia sobre uma escavação encontrada num local onde deveria haver uma cisterna, dentro da chácara do suspeito. No local, policiais encontraram o corpo de Laura, que apresentava lesões de arma branca.

Laudos apontaram que a vítima foi estuprada, depois golpeada no estômago com uma faca. O suspeito enterrou a mulher quando ela ainda estava viva.

Segundo investigações, a vítima e o autor não se conheciam e tiveram o primeiro contato na data da morte. 

 

Imagem ilustrativa -Créditos: Redes sociais

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × quatro =