Grávida de 24 anos é baleada e morre em meio a operação policial na zona norte do Rio

Uma designer de interiores de 24 anos, grávida de quatro meses, morreu atingida por uma bala perdida, na tarde desta terça-feira, 8, durante uma troca de tiros entre policiais militares e criminosos na zona norte do Rio de Janeiro. Kathlen de Oliveira Romeu foi levada para o hospital, mas morreu assim que chegou.

Segundo nota da Polícia Militar, policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) foram atacados a tiros por criminosos quando passavam pela localidade conhecida como Beco do 14. Ali começou um confronto, com troca de tiros. A PM informou que, depois do tiroteio, Kathlen foi encontrada ferida e levada ao hospital municipal Salgado Filho, no Méier (zona norte), onde morreu.

A Delegacia de Homicídio da capital vai tentar identificar de onde partiu o tiro que matou a grávida. Após o tiroteio, a PM fez buscas e apreendeu um carregador de fuzil, munições de calibre 9 mm e drogas. Ninguém foi preso.

Kathlen era casada e estava grávida de 14 semanas do primeiro filho. Além de ser designer de interiores, trabalhava como vendedora em uma loja de roupas em Ipanema (zona sul). Ela havia se mudado do Lins havia um mês, exatamente por conta da violência, e nesta terça-feira foi ao bairro para visitar a avó, que estava ao seu lado no momento em que foi baleada. A avó saiu ilesa.

No Instagram, Kathlen tinha mais de 6 mil seguidores. Ao longo desta terça-feira, após sua morte, o número se multiplicou e às 21h30 se aproximava de 9 mil. Nessa rede social, a última postagem da grávida foi uma foto de si própria, exibindo a barriga, em que escreveu “bom dia, neném”.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + seis =