Número de policiais mortos com Covid-19 na BA é 3 vezes maior do que os que foram assassinados nas ruas em 2020

Dados do Monitor da Violência divulgados nesta sexta-feira (23) mostram que o número de policiais da Bahia que morreram em decorrência da Covid-19, em 2020, é três vezes maior do que os que foram assassinados.

De acordo com o levantamento feito pelo portal G1, com base em informações coletadas nas polícias Civil e Militar e nas secretarias da Segurança Pública dos 26 estados e do Distrito Federal, 33 integrantes da polícia baiana morreram pelo coronavírus, enquanto 11 foram mortos nas ruas.

As informações são relativas a integrantes das polícias Militar e Civil. Além disso, o estado baiano teve 10.022 policiais afastados do serviços, por causa da doença. A Bahia teve 22 policiais militares mortos pela Covid-19, além de 8.578 afastados pela doença.

Levando em conta que o efetivo da PM da Bahia é de 31.513 agentes, o levantamento mostra que 27,22% de todas as pessoas que integram a PM-BA foram afastadas do serviço, em algum momento, por causa do coronavírus. Já a Polícia Civil baiana teve 11 agentes mortos e 1.444 afastados, por causa da doença.

Com um efetivo de 5.449 agentes, os dados mostram que 26,5% de todos os trabalhadores da Polícia Civil foram afastados em algum momento, em 2020, por causa da Covid-19. Se comparada aos outros estados brasileiros, a Bahia foi o quinto onde mais morreram policiais em decorrência da Covid-19, ficando atrás do Rio de Janeiro (65), Amazonas (50), Pará (49) e São Paulo (48).

Com relação aos afastamentos pela doença, a Bahia ocupa a quarta posição no país, atrás de São Paulo (29.093), Rio de Janeiro (18.142) e Minas Gerais (15.656). Se a comparação for entre os índices do efetivo afastado, a Bahia ocupa o 11º lugar entre os estados brasileiros, atrás de: Tocantins (37,96%), Sergipe (36,54%), Santa Catarina (36,25%), Paraíba (34,35%), Rio de Janeiro (34,09%), Minas Gerais (31,95%), Ceará (30,68%), Pará (29,79%), Piauí (28,72%) e São Paulo (27,67).

Vale destacar que o índice de afastamentos na Bahia ficou acima da média nacional, que foi de 24,54%.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =