Mãe do menino Henry Borel é isolada com Covid-19 em hospital penitenciário do Rio de Janeiro

A mãe do menino Henry Borel, Monique Medeiros, testou positivo para a Covid-19 nesta segunda-feira (19) e está cumprindo isolamento social no Hospital Penitenciário Hamilton Agostinho, no Rio de Janeiro. As informações são da TV Globo.

Monique Medeiros solicitou equipe médica e foi levada ao Hospital Penitenciário. Lá, ela foi diagnosticada com sintomas de Covid-19, fez exames e testou positivo para a doença.

Quarentena

Com o resultado, a professora cumprirá isolamento social na unidade saúde. Não foram divulgados mais detalhes sobre o quadro clínico dela.

Tanto Monique Medeiros quanto Dr. Jairinho — presos no dia 8 de abril suspeitos de envolvimento na morte de Henry Borel, filho dela e enteado dele — tiveram que cumprir quarentena de 14 dias antes de terem contato com os outros detentos, para evitar a proliferação do novo coronavírus dentro dos presídios.

Entenda o caso

O parlamentar, que era padrasto do menino, é suspeito de ser o autor dos socos, pontapés que ocasionaram o óbito do enteado.

De acordo com a Polícia Civil, a mãe estaria ciente das agressões sofridas pelo filho, mas omitia a situação para o pai e para os demais familiares da criança.

O laudo hospitalar concluiu que o menino apresentava:  

  • múltiplos hematomas no abdômen e nos membros superiores;
  • infiltração hemorrágica na região frontal do crânio, na região parietal direita e occipital, ou seja, na parte da frente, lateral e posterior da cabeça;
  • edemas no encéfalo;
  • grande quantidade de sangue no abdome;
  • contusão no rim à direita;
  • trauma com contusão pulmonar;
  • laceração hepática (no fígado);
  • hemorragia retroperitoneal.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 9 =