PM morto em Salvador, havia se formado em Paulo Afonso em 2008

PM era lotado na 72ª CIPM/crédito: Reprodução / Redes Sociais

Morreu na noite deste domingo (28) no Hospital Geral do Estado (HGE) o soldado da Polícia Militar Wesley Soares, que por volta das 14h invadiu uma área interditada no Farol da Barra e começou a gritar e atirar para cima, num episódio classificado pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) como ‘aparente surto psicótico’.

Wesley foi baleado após atirar contra policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) que negociavam sua rendição no início da noite. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o HGE, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a SSP, a ocorrência teve início por volta de 14h, quando o militar chegou armado com fuzil e pistola na Barra, disparando para o alto. Ele foi cercado por unidades do CPR Atlântico e especializadas, que isolaram o local.

Às 15h, uma equipe do Bope iniciou a negociação. O soldado alternava “momentos de lucidez com acessos de raiva”, acompanhados de disparos. Além dos tiros de fuzil, Wesley arremessou grades, isopores e bicicletas no mar.

Ainda segundo a SSP, por volta de 18h35min o soldado disse que ‘chegou o momento’, fez uma contagem regressiva e iniciou os disparos contra as equipes do Bope, dando início à troca de tiros.

O PM Wesley Soares Góes se formou em 2018 no 20° BPM de Paulo Afonso e era lotado na 72ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) de Itacaré, no sul da Bahia.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 4 =