“Não foi acidente, foi homicídio”, dizem familiares de mulher encontrada morta na BR-110 em Paulo Afonso

Cida/crédito: arquivo(reprodução youtube)

Na madrugada do último dia 13, foi encontrado o corpo de uma mulher dilacerado em um trecho da BR-110, nas proximidades do acampamento dos sem terra em Paulo Afonso.

Inicialmente, o caso foi tratado como atropelamento, mas familiares da mulher identificada como Maria Aparecida, de 47 anos, informaram nesta semana que o resultado do exame feito pelo Instituto Médico Legal (IML) revelou que o corpo da vitima apresentava uma marca por arma de fogo no rosto.

Diante dessa informação, eles acreditam que a mulher foi morta e teve o corpo jogado no meio da pista para parecer um atropelamento. O que a família pede neste momento é que o caso seja investigado pela polícia, no intuito de descobrir o que realmente aconteceu com a mulher e o responsável pelo crime.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + seis =