Primeiro final de semana com toque de recolher tem 18 mortes violentas em Salvador e região

Casos serão investigados pela Polícia Civil, segundo SSP-BA — Créditos: G1 BA

O primeiro final de semana com aplicação do toque de recolher foi marcado por mortes violentas em Salvador e região metropolitana. Dezoito pessoas foram assassinadas entre o sábado (20) e o domingo (21), a maioria na capital.

No sábado, foram seis pessoas assassinadas: todas elas homens com idades entre 21 e 33 anos. Duas vítimas não foram identificadas.

Na capital, todas as mortes aconteceram em bairros periféricos: Águas Claras, Canabrava, Fazenda Grande do Retiro, Periperi e São Caetano. A sexta morte do sábado foi na cidade de Pojuca.

Ainda no mesmo dia, além dessas seis mortes, outras quatro foram contabilizadas pelo boletim da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), sendo que os corpos de duas das vítimas foram encontradas em estado de decomposição e outras duas morreram em decorrências de crimes em dias anteriores.

Já no domingo, 12 mortes violentas foram registradas, seguindo o mesmo padrão: a maioria homens em bairros periféricos. Dois desses óbitos aconteceram em Camaçari: uma mulher de 46 anos e uma menina de dois anos, mortas após a uma discussão com um vizinho.

Todos os outros óbitos são do gênero masculino, de pessoas com idades entre 24 e 43 anos. Cinco dessas pessoas não foram identificadas, uma delas assassinada em Candeias, na região metropolitana.

Os outros nove crimes aconteceram na capital, nos bairros de: Águas Claras, Boa Vista de São Caetano, Cosme de Farias, Ilha Amarela, Massaranduba, Nova Brasília, Ribeira e Valéria – que registrou dois dos óbitos.

Por meio de nota, a SSP informou que essa média apresentada é atípica, e que já foi constatado que a maioria dessas mortes têm relação com o tráfico de drogas. Disse ainda que, apesar de terem acontecido dentro do toque de recolher, que não há relação com as medidas de restrição de horário.

Apesar disso, a secretaria informou que avalia o que causou esse crescimento das mortes no final de semana e que os casos são investigados pela Polícia Civil. Ainda de acordo com a SSP, os corpos encontrados em estado de decomposição serão periciados para determinar a data dos óbitos.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × quatro =