Mundo: Mulheres são queimadas em gaiolas de ferro por se recusarem a transar com militantes do EI

Um grupo de mulheres da cidade de Mosul, no Iraque, foram queimadas vivas em gaiolas de ferro após terem se recusado a manter relações sexuais com combatentes do Estado Islâmico.

De acordo com informações do site The Independent, os militantes não aceitaram a negativa e executaram publicamente as 19 vítimas yazidis. "Elas foram penalizadas por se recusarem a ter relações sexuais com militantes do Estado Islâmico", disse Abdullah al-Mall, um ativista local.

Segundo testemunhas que presenciaram o ato de crueldade, "as meninas foram queimas até a morte, enquanto centenas de pessoas estavam assistindo. Ninguém podia fazer nada para salvá-las dessa brutal punição".

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + dezenove =