Grupo é preso por tentar fraudar concurso da Polícia Militar em PE

As provas da primeira etapa do concurso da Polícia Militar de Pernambuco foram marcadas pela prisão de uma quadrilha suspeita de tentativa de fraude. Até professores de cursos preparatórios para a seleção estariam entre os envolvidos, segundo informações da Polícia Civil. No total, 13 pessoas foram presas na manhã deste domingo (29), durante a aplicação das provas.

Os envolvidos no esquema criminoso entregaram pontos eletrônicos aos candidatos para que pouco antes do término do prazo dos testes objetivos os gararitos com as respostas corretas fossem repassados. Para isso, utilizaram os professores na tentativa de fraude, que estava sob investigação da Polícia Civil há pouco mais de um mês. O Ministério Público de Pernambuco também está acompanhando o caso.

O líder da quadrilha foi preso no Recife. Além de ser responsável por montar todo o esquema, ele é quem iria repassar as respostas para os candidatos que pagaram para ter os gabaritos. O valor pago ainda não foi informado pela polícia. No total, 162 políciais militares e mais 50 civis participaração da operação, denominada “Ponto Eletrônico”.

Novos detalhes sobre a tentativa de fraude, entre eles os nomes dos envolvidos, serão repassados nesta segunda-feira (30) à imprensa.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − 5 =