Polícia desbarata quadrilha especializada em roubo de gado no sertão de Alagoas

Desde o último domingo (25) até esta segunda feira (26) uma operação desencadeada pela 3ª Companhia de Polícia Militar de Mata Grande em conjunto com o GPM de Inhapi, ambos pertencentes ao 9º Batalhão (BPM) de Delmiro Gouveia, resultou no desbaratamento de uma quadrilha especializada em roubo de gado nas cidades de Inhapi, Canapi e Mata Grande.

Crédito/foto:minutosertao.com.br

Foram presos os fazendeiros Djalma Ferreira de França, 29, e João Soares de Melo, muito conhecido como “João Davino”, 60, acusados de roubo e receptação. Também foram detidos os vaqueiros Adeilson Guilherme da Silva, 21, conhecido como “Zé Binho” e Adenilton Rodrigo dos Santos, popularmente identificado como “Juruna”, 25, além de um menor de idade, todos apontados como participantes e cúmplices nos furtos.

De acordo com o capitão da PM Winston Santana que coordenou a operação, a ação da polícia se deu através de uma denúncia de proprietários que teriam reconhecido alguns de seus animais nas fazendas dos acusados. “Após o delato fomos averiguar e acabamos descobrindo a quadrilha.” Disse.

Os fazendeiros Djalma e “João Davino” foram presos na tarde do domingo (25) em suas residências em Inhapi e São José da Tapera. Os vaqueiros “Zé Binho” e “Juruna” foram localizados, respectivamente, em Maravilha e Inhapi. Com os acusados foram encontradas 32 “cabeças de reis” que os próprios confessaram ser provenientes de roubos em algumas cidades da região. Todas as vacas e bois foram devolvidos aos respectivos proprietários. Os que já tinham sido negociados foram recompostos por outros bois que pertenciam aos acusados, mediante acordo firmado entre eles.

De acordo com o Capitão Winston, a quadrilha agia durante a noite utilizando de cavalos e às vezes a pés quando entrava nos cercados de fazendas, preferencialmente, em localidades afastadas de residências, escolhia os bois prontos para venda e retirava pelos arames farpados que cortavam. O gado era levado para fazendas no Povoado Cabloco em São José da Tapera, em Senador Rui Palmeira e no Povoado Piau em Piranhas de onde negociam os animais.

Antes da negociação os fazendeiros “João Davino” e Djalma que são acusados de roubar e também receptar os animais, realizavam o processo de legalização do rebanho como a emissão do Guia de Trânsito Animal (GTA).
Vítimas

Vários agricultores e fazendeiros, inclusive um ex-prefeito de Santana do Ipanema, foram vítimas da quadrilha que, segundo apurou o Minuto Sertão, agia há muito tempo na região. Integrantes da quadrilha estariam enricando e comprando terras e fazendas com o dinheiro da venda dos bois e vacas roubados.

Os presos foram levados na noite desta segunda feira (26) para a Delegacia Regional de Delmiro Gouveia, onde se encontram detidos. O menor apreendido foi ouvido pelo delegado José Manoel Wanderley e liberado em seguida. Os outros serão ouvidos na manhã desta terça feira (27), inclusive as vítimas e testemunhas.

Da Redação ChicoSabeTudo
Fonte : Minuto Sertão

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 14 =

Veja também