Preso em Piranhas o acusado do latrocínio de policial sergipano

Crédito:PC/AL

A Polícia Civil prendeu, na tarde da quarta-feira (24/o8), Josuel de Lima, no município de Piranhas, por participar do assalto seguido de morte do cabo Givanildo Pascoal da Silva.

O policial militar lotado em Sergipe -, assassinado num coletivo que fazia a linha Porto Calvo/Maragogi, no dia 16 de Abril último.

O militar tinha residência em Porto Calvo e viajava com a família para Maragogi e foi morto a tiros de revolver calibre 38, no veículo que viajava, após reagir ao assalto, nas proximidades do lixão de Japaratinga.

Josuel – conhecido como ‘‘Marcelo’’ – é acusado de ser a pessoa que participou do assalto e morte do PM e ainda conseguiu escapar do cerco policial, no dia do crime.

Os policiais do 32º DP de Piranhas fizeram um trabalho de investigação para surpreender Josué, que ontem estava num bar e se identificava para aos frequentadores do local como Marcelo.

Josuel também foi reconhecido por ser ex-detendo, tatuador e possuir várias tatuagens, entre elas, uma grande imagem feminina, gravada nas costa.

Ele também foi acusado pelos comparsas Lucas Nascimento, Tatiane Aleixo da Silva e Rosilma Nascimento, que confessaram participação no assalto seguido de morte, quando foram perseguidos e presos em flagrante.

Da Redação ChicoSabeTudo
Informações do PC/AL

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − dezessete =

Veja também