Dois acusados de matar o vereador Mazinho são presos

Dois dos quatro acusados de participarem do assassinato do vereador Gilmar Freire, de 45 anos, conhecido como Mazinho, foram presos na manhã de hoje (03/08). O parlamentar foi morto a tiros ontem, no município de Itacuruba, no momento em que chegava à sede da Prefeitura da cidade. (Clique AQUI e reveja a matéria)

Um dos suspeitos, identificado como Jailson dos Santos Carvalho, foi detido numa fazenda e confessou a participação no crime.

Segundo o delegado da seccional de Floresta, Jairo Marinho, ele teria sido o responsável por dar a fuga e esconder as armas. “As armas estavam escondidas às margens do Rio São Francisco. Nós trouxemos para o Batalhão, onde foi montada uma base, e já encaminhamos para o Instituto de Criminalística de Salgueiro para que seja feita a perícia”, afirma.

Segundo a polícia, as armas usadas no assassinato do vereador Mazinho foram duas espingardas calibre 12, uma pistola calibre nove milímetros e uma pistola ponto 40, de uso restrito da Polícia Militar. Também foram apreendidos coletes balísticos usados pelos assassinos e carregadores das pistolas calibre 380, ponto 40 e nove milímetros.

Na delegacia, Jailson ainda informou a identidade dos outros envolvidos, identificados como Fabrício Soares Novaes, Erick de Baíssa, um rapaz conhecido apenas por “Gilson” e outro conhecido por “Funil Cachoeira”, que teria sido baleado na barriga. Com base nessas informações, a polícia localizou Cícero Florêncio da Silva, o “Funil Cachoeira”.

Ele foi detido no Hospital da cidade de Juazeiro, na Bahia, onde estava internado, com um tiro na barriga, confirmando a versão contada pelo primeiro suspeito preso. A PM ainda continua às buscas para realizar a prisão dos outros envolvidos.

Da Redação ChicoSabeTudo
Informações do pe360graus

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 6 =

Veja também