Delegado suspende buscas ao pai acusado de matar a filha e o cunhado

Acusado: Adroaldo Félix da Silva Siqueira, de 28 anos/Crédito PC/AL

O delegado Regional de Delmiro Gouveia, Manoel Wanderley Cavalcante Lima, que está investigando o assassinato das crianças Yasmim Vitória dos Santos Siqueira, 3, e Gabriel Matias Alves, 8,  ocorrido no último domingo (26/06), voltou para a cidade de Delmiro Gouveia na manhã desta quarta-feira (29/06).

O delegado suspendeu temporariamente as buscas nos estados da Bahia, Pernambuco e Sergipe, após tentar encontrar o acusado Adronaldo Félix da Silva, pai de Yasmin e cunhado de Gabriel.

Manoel Wanderley ouviu novos depoimentos ainda nesta quarta-feira, porém a mãe da criança não teve condições emocionais para ser ouvida.

O delegado Manoel Wanderley ouviu, nesta quarta-feira (29/06), duas testemunhas do caso. Uma delas foi à pessoa a quem Adronaldo pediu a bicicleta emprestada para empreender fuga. Ainda nesta tarde, ele se deslocou ao município de Capela, seguindo denúncias anônimas, na tentativa de encontrar o assassino.

Wanderley recebeu uma informação de que um homem parecido com Adronaldo estaria escondido em uma barraca em Capela e saiu em nova diligência com sua equipe esta tarde. “Ao chegarmos ao local, vimos que era alarme falso. Estou retornando a Maceió e amanhã vou a Delmiro para continuar as buscas e ouvir a Maria Aparecida”, ainda muito abatida, não teve condições de ser ouvida na quarta –feira, declara Wanderley.

Segundo o delegado, a sua equipe também realizou diligências pelas cidades de Paulo Afonso-BA, Petrolânda-PE, Imajá-BA, Arcoverde-PE e Canindé-SE. Manoel Wanderley informou que distribuiu cópias do mandado de prisão temporária, expedido pelo juiz plantonista da comarca de Santana do Ipanema e retratos do acusado pelos municípios visitados.

“A equipe viajou para essas localidades após ouvir depoimentos revelando que Adronaldo Félix tinha parentes morando nesses municípios. Conseguimos localizar os parentes, visitamos os terminais rodoviários, mas não conseguimos encontrar Adronaldo”, diz o delegado.

Manoel Wanderley disse que, durante as diligências, a equipe conseguiu localizar a bicicleta que o acusado usou para fugir. O delegado diz que está praticamente comprovado que Adronaldo Félix da Silva é o assassino porque há fortes provas contra ele.

O delegado Cavalcante informou que as diligências ficarão suspensas até que surjam novas informações. O delegado disse que está esperando o resultado do laudo cadavérico do Instituto Médico Legal (IML) para concluir o inquérito.

Segundo o delegado, logo após os crimes, Adronaldo teria pedido uma bicicleta emprestada e dito ao vizinho, indiretamente, que cometera os homicídios. “Os vizinhos ouviram detalhes até do próprio bandido. Ele disse, de acordo com a testemunha que ouvi hoje, que precisava da bicicleta emprestada porque havia feito uma merda”.

Outra prova, conforme Manoel Wanderley foi a mãe da criança dizer que o deixou tomando conta da filha e do irmão dela, mais um elemento que ele considerou evidente foi “uma roupa de Adronaldo encontrada lavada no cantinho da casa”.

Da Redação ChicoSabeTudo
Fonte: Gazetaweb.com

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × um =

Veja também