PM preso após tirar fotos de genitálias diz que agiu de forma "incoerente"

O soldado da Polícia Militar Givanildo Francisco de Oliveira admitiu que agiu de forma “incoerente” ao tirar fotos de órgãos sexuais de homens e mulheres na noite de quarta-feira (25). Ele confessou que tirou as fotografias, mas reforçou que estava investigando o roubo de uma moto de um amigo.

Givanildo concedeu entrevista ao programa O Povo no Rádio, da 96 FM. Ele, que tem 28 anos, pediu desculpa ás vítima. O soldado foi preso em flagrante por porte ilegal de um revólver calibre 38 e está detido na carceragem do Batalhões de Operações Especiais (Bope), na zona Norte de Natal.

O crime foi cometido na rua Porto Alegre, na Cidade da Esperança. O soldado Givanildo é PM há quatro anos e trabalha no setor administrativo do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM), no conjunto Pirangi.

Foram duas abordagens separadas. As vítimas estavam acompanhadas de amigos, que não reagiram porque Givanildo Oliveira estava armado. Após o crime, as vítimas acionaram o plantão 190 e Givanildo acabou localizado e preso por colegas da Polícia Militar.

Ele foi levado para a delegacia de plantão e autuado por porte ilegal de arma de fogo. O crime será investigado pela equipe do 8º Distrito Policial.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 5 =

Veja também