Corinthians tem contas bloqueadas após Justiça recusar sede do clube como garantia

Parque/crédito:Reprodução/Superesportes

A Justiça recusou o Parque São Jorge, sede do Corinthians, como garantia em um processo movido pela União Federal que cobra R$ 5,9 milhões. Com isso, o clube teve as contas bloqueadas, porém, só foram encontrados R$ 249,9 mil em três contas diferentes, de 14.

A ação é referente a contribuições previdenciárias não pagas entre 2000 a 2005. A oferta da sede foi uma alternativa encontrada pelo Timão para discutir o valor da ação.

A proposta foi recusada devido a matrícula do imóvel estar desatualizada e já constar penhoras sobre este bem. Além disso, a Lei 6.830/80 prioriza dinheiro em detrimento de imóveis como garantia em execuções fiscais.

Nesta semana, o Corinthians já havia tido R$ 350 mil bloqueados por conta de ação movida pela Prefeitura de São Paulo, relacionada a contrapartidas pela construção da Neo Química Arena.

Em nota, o Corinthians informou que “que ainda discute a matéria em ação anulatória, por entender que a dívida – referente a período entre 2000 e 2005 – não é devida, de acordo com jurisprudência estabelecida”. O clube também disse que irá recorrer da decisão.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + 6 =