Vitória atrasa salários de funcionários e jogadores; clube nega quatro meses de atraso

Funcionários do Vitória relatam dois meses de salários atrasados no clube - Créditos: Divulgação/EC Vitória

Funcionários do Vitória voltaram a fazer queixas de salários atrasados no clube. Os profissionais chegaram a ter três meses do vencimento sem pagamento, mas os salários de julho foram pagos na última sexta-feira. A informação foi divulgada pela Rádio Sociedade da Bahia e confirmada pelo ge.

De acordo com apuração do ge, os jogadores do elenco profissional também estão com os salários atrasados, mas neste caso a dívida é de apenas um mês, referente a setembro. Procurado pela reportagem, o Vitória disse inicialmente que esse é um assunto interno e que não faria qualquer tipo de comentário no momento. No entanto, horas depois o clube publicou uma nota onde nega existir atraso de quatro meses do salário dos funcionários.

Essa não é a primeira vez no ano que os funcionários do Vitória relatam casos de atraso no salário. Em janeiro, a queixa era referente a atraso em um mês, 13º e férias. O clube classificou as denúncias como fake news. Em fevereiro, jogadores do sub-23 chegaram a ameaçar não treinar por conta dos atrasos. Um funcionário, inclusive, relatou ameaças por parte do presidente do clube, Paulo Carneiro

A situação financeira complicada foi inclusive a justificativa do Vitória para a demissão do técnico Geninho, durante a pandemia. Bruno Pivetti foi efetivado, mas acabou demitido na última semana.

Confira a nota publicada pelo Vitória em seu site oficial

O Esporte Clube Vitória, assim como milhares de instituições nacionais, se adequou à MP-936 do Governo Federal, onde consta a redução de jornada de trabalho e a suspensão de contrato, em decorrência da pandemia do coronavírus.

Graças a adesão, o ECV manteve inalterado o seu quadro de funcionários, preocupado notadamente com o bem-estar de todos os colaboradores e seus familiares.

A dificuldade financeira herdada por essa diretoria é pública, e foi agravada ainda mais a partir da crise sanitária gerada pela Covid-19. Tivemos violenta queda de receitas, e os balancetes publicados no site evidenciam isso.

Mesmo com todo esse cenário negativo, o ECV vem procurando honrar com as suas obrigações. Não é verdade que o clube esteja com quatro meses de salários atrasados e muito menos que ocorra uma “intimidação” por parte dos gestores, como denunciado por um suposto funcionário.

Reconhecemos os direitos dos funcionários e estamos buscando solucionar essa situação o mais breve possível.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − 5 =

Veja também