Guto Ferreira fala sobre foco no G4 e torcida do Bahia

Após a vitória sobre o Vasco, líder do campeonato, no último sábado (03), os torcedores do Bahia tiveram mais esperança de ver o time conseguir o acesso a Série A. Apesar da empolgação com o triunfo, o técnico Guto Ferreira prefere manter os pés no chão e fala da vitória, com orgulho da equipe, mas reconhece que ainda tem trabalho pela frente.
 
“A competição é longa, não estamos no g4 ainda. Estamos trabalhando e queremos está lá. Mas como já disse, o mais importante é estarmos lá na última rodada. O que vocês viram da equipe do Bahia é hoje é o que queremos em termos de entrega. Você não precisa ter mais posse de bola do que ninguém, mas precisa ser mais efetivo e competente. E isso o Bahia foi: a equipe que mais finalizou, que no primeiro tempo praticamente não deixou o Vasco finalizar. No segundo tempo, eles se soltaram mais, um desgaste grande nosso porque sentimos o terceiro jogo em sequência. O Vasco na última partida poupou quatro ou cinco jogadores que estavam aí hoje (…) e nosso time aguentou, competiu e foi até o fim”, disse o técnico do Bahia .

O comandante do Esquadrão também falou sobre a importância dos torcedores para 'empurrar' o time.
 
“Jogo vistoso quando for possível, e quando não for possível uma equipe competitiva. Mas, é muito mais importante a parceria. A equipe se superou porque teve uma energia muito grande que veio da arquibancada. Aliás, é bom dizer que esse é o segundo jogo que tivemos casa cheia e nós conseguimos o triunfo. Essa parceria não pode parar, tem que cada vez mais inflamar. Sei que não temos direito de pedir, não estamos no G4 ainda, mas o torcedor do Bahia é inteligente. Ele saber ver futebol e a garra dos jogadores que estão se entregando. Iremos até o fim e o mais importante agora é o jogo contra o Náutico”, finalizou.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + nove =