Após revés diante do Santos, Mancini critica arbitragem

Neste domingo (24), o Vitória acabou sendo superado pelo Santos, no Barradão, e perdeu por 3 a 2. Após a partida, durante entrevista, o técnico do Vitória, Vagner Mancini, não escondeu a irritação com a arbitragem. De acordo com Mancini, os erros do árbitro Rodolpho Toski Marques foram decisivos para a derrota do Leão, sobretudo, um gol anulado e o tento anotado por Copete, após uma cobrança de falta sem autorização de Toski.

Vi um jogo bem disputado e as duas equipes jogaram de forma ofensiva. Por isso o jogo foi cheio de alternativas. A gente saiu na frente, mas o gol foi anulado. Vi o lance agora e sinceramente acho que não estava impedido. Na segunda etapa, o Santos saiu na frente e a gente empatou e teve aquele polêmico em que o árbitro estava discutindo com Dorival [Júnior, técnico do Santos]. E na sequência, o atleta do Santos bate a falta e pega o nosso time esperando uma autorização da falta a ser batida. Aí o Vitória teve chance de empatar, mas o jogo acabou virando 2 a 1. Na segunda etapa, voltamos melhor que o Santos, fizemos  o 2 a 2 e tivemos chances para virar a partida. E aí em um lance em termos táticos houve uma erro na virada de jogo, de posicionamento, enfim, um erro defensivo. E aí levamos o terceiro gol quando todo mundo achava que o Vitória chegaria ao terceiro gol e chegaria vitória também. Foi um jogo cheio de alternativas e um bom jogo de futebol. Mas infelizmente a gente sai derrotado e revoltado em alguns aspectos de arbitragem. Mais uma vez o árbitro acabou sendo decisivo dentro da partida e isso tem que ser falado, porque não é a primeira vez que acontece aqui no Barradão.  Se eu tiver que perder tempo para falar de arbitragem, já se excede a tudo aqui que normalmente a gente quer fazer na vida. Não estou aqui para falar de arbitragem. Mas mais uma vez tenho que falar que o árbitro acabou sendo decisivo no resultado da partida”, disse o comandante do Vitória.

Mancini admitiu as falhas técnicas no setor defensivo e criticou o desempenho do elenco.

“O ponto que deixa de cabelo em pé é o sistema defensivo. Não pode dar tantas chances a uma equipe de qualidade. Vi alguns lances nos vestiários, onde, do campo, eu achava que um erro aconteceu, e realmente o que vi no campo, vi no vídeo. Temos que acertar rapidamente a linha defensiva, ela não está sendo feita em sintonia, e isso tem dado oportunidade para os adversários. Ponto bom é que tem a gente tem jogado bem, finalizado bem. Temos que achar um equilíbrio. Não posso ter um time que joga bem e sai sem somar um ponto”, concluiu.

O próximo compromisso do Vitória será no sábado (30), quando enfrentará o Figueirense, às 16h, fora de casa, pelo Campeonato Brasileiro.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 6 =